segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Cutucada de uma leitora anônima do blog sobre a postagem > "UFOPA: “universidade” promíscua"

Copiar um modelo de ensino de um país desenvolvido onde, talvez, as coisas funcionam direito, não quer dizer que vai acontecer o mesmo aqui na Amazônia, onde a situação é totalmente diferente, as pessoas têm consciência diferente, e as mentalidades,principalmente, são totalmente diferentes..... será mesmo que teremos o mesmo resultado?!? 

Talvez as autoridades tão usando a região, e todos nós estudantes, como cobaias. Caso não funcione, o prejuízo não será grande, e será bem mais fácil de abafar, afinal quem vai fazer alguma coisa contra tudo isso?!?
E nós aqui na Amazônia, que estamos tentando seguir um rumo e ter uma profissionalização digna de concorrer no mercado de trabalho, como ficamos?!?! Perdemos duas faculdades mais ou menos, por uma que nem mais ou menos é... 
Não se pode admitir que pessoas de outros lugares decidam o que fazer com nós daqui... começando pelo reitor que não foi nem eleito...
esse sistema é um desrespeito com a população do oeste do Pará. No entanto,muitos nem tem consciência disso, por isso que é fácil dar continuação a esse processo. 
O desastre já começou. As repescagens vão continuar até preencher todas as vagas (talvez mais umas cinco chamadas)... sem falar, que todos entram na universidade com um curso definido. Perder tempo com ciclo básico e institutos é desqualificar os profissionais em formação, afinal as cargas horárias especificas são substituidas por matérias de outros cursos.... e assim vai.
E o objetivo de diminuir o número de desistências gerará, como consequência, o contrário..... afinal, quem não consegui o curso que queria, terá que fazer todo o processo novamente, ou seja, mais tempo será perdido..... "que porra!" 
Fim a esse sistema. Eu como caloura da UFOPA, farei o possível para que essa bagunça mude, se é que isso vai ser possivel. :/ 

2 comentários:

guilherme silva xavier disse...

vamos ter que lutar para que isso mude de verdade...seja na luta dentro da faculdade e na luta fora...daqueles alunos que pretendem entrar na universidade, o governo pensa que o povo é burro..querem reduzir os custos , mais é so papo...eles querem entregar mesmo é a nossa região, formando profissionais desqualificados..

Marlon Lopes disse...

Parece até engraçado, mas tem quem diga coisas do tipo "A UFOPA veio para alavancar a educação na região", tento buscar provas lógicas e concretas para tentar acreditar nesse tipo de coisa, mas o que vejo e totalmente o contrario. Como estudante vestibulando vejo que a UFOPA está longe de ser expansão da educação, justo porque acabar com duas universidades federais(UFPA e UFRA) e fazer uma junção para criar somente uma (UFOPA) é desrespeito e regreção da educação, pois a UFOPA deveria ser uma nova opção, uma nova universidade, sem acabar com duas já existentes. Isso sim! Poderia ser afirmado como expansão da educação, mas o que acontece é que o governo quer diminuir custos, gastos com a educação. Outra, a UFOPA veio para formar mão de obra para grandes latifundiários, sim! Estou falando das hidrelétricas e mineradoras que estão arrombando e acabando com nossos bens naturais, e só ver a grade de cursos oferecidos, são cursos voltados para a mão-de-obra científica, ciências pesqueiras, física ambiental, etc. Ou seja, futuros profissionais que as grandes hidrelétricas e mineradoras que estão por vim irão precisar bastante, e o governo acha isso simplesmente ótimo, pois os grandes latifundiários geram lucros para o estado, então, pensão eles: "vamos formar mão-de-obra e que se danem os jovens que querem ter um bom ensino superior e um diploma com prestigio". Os novos calouros estão sendo cobaias de um experimento do governo que nem eles sabem se vai prestar ou não. É uma pena saber que a maioria das pessoas não abrem os olhos para enxerga isso.